Soluções globais para o monitoramento de processo em linha

Controle da Filtração da Cerveja 11° / 90°

Controle da Filtração da Cerveja 11°/ 90°

Controle da Filtração da Cerveja 11°/ 90°

O Haze Control / DTF16 da optek baseia-se em uma medição de ângulo duplo de luz espalhada para um preciso controle de qualidade durante a filtração final da cerveja independente da cor ou mudanças de cor. O uso deste sensor a jusante do filtro monitora o desempenho do filtro, evitando o produto “fora da especificação”, assegurando ao mesmo tempo a qualidade e clareza da cerveja a cada passo da filtração. O canal de 11 ° é sensível à mudança de tamanho de partícula e detecta imediatamente a ruptura e outros eventos de turbidez não-normais, enquanto que o canal de 90 ° quantifica a clareza visual para garantia de qualidade.

Turbidímetro de Processo DTF16 da optek

Monitoramento da linha de alimentação do filtro

Usando um optek AS16-N ou AF16-N, a turbidez na linha de alimentação pode ser monitorada, permitindo um preciso controle de alimentação, evitando um entupimento ou a obstrução do filtro. Uma carga otimizada na alimentação do filtro têm um enorme impacto na capacidade de produção do filtro. Este sensor adicional pode ser conectado ao seu sistema Haze Control / DTF16 sem a necessidade de um conversor adicional.

Otimização da retrolavagem do filtro

O AS16 -N ou AF16-N da optek utilizados para o monitoramento da alimentação também pode ser usado para otimizar a retrolavagem do o seu filtro através damedição da turbidez na água, economizando tempo, energia, conservando o uso da água.

Sistema Haze Control DTF16 optek

Dosagem de Aditivos de Filtração

A dosagem de aditivos no filtro como Terra Clarificante ou PVPP pode ser controlada com os sensores por absorbância ou de turbidez da optek. Otimizar o uso do aditivo de filtração pode aumentar drasticamente a capacidade de produção e de recuperação do produto, além de reduzir os ciclos e os custos, garantindo ao mesmo tempo uma qualidade consistente do produto.

Detecção de Interface de Cerveja

O sistema Haze Control / DTF16 também pode ser acoplado com um AS16-F ou AF16-F para medir a cor de sua cerveja. Esta medição controla a separação das fases entre a cerveja e água assegurando a troca mais rápida de produto, mantendo a qualidade dos produtos e minimizando as perdas de produto.

Monitoramento da montagem do Filtro

Usando o canal de absorbância a 0 ° do sensor DTF16, uma turbidez de até 500 EBC pode ser medida, o que lhe permite monitorizar e controlar o ciclo de montage do filtro. Isso fornece uma oportunidade adicional de otimização do filtro.

Início da página

Haze Control – Física

Benefits of 11 degree measurements

Por que usar uma medição a 11°?

O espalhamento da luz frontal é sensível ao tamanho das partículas e a sua principal característica está em se detector partículas como fermento, borras e terra diatomácea, cuidando do rompimento do filtro, da turbidez do filtrado causada por partículas, etc. em medição a 11° que são muito seletivas a este respeito e se correlacionamperfeitamente com o real conteúdo de sólidos não dissolvidos, o que é essencial para o controle e otimização da filtração propriamente dita.

Por que a medição a 11° é melhor que a tradicional a 25°?

O espalhamento de luz a 11° é mais discreto devido ao alto sinal e detectará partículas anormais mais rápido sem a influência do espalhamento lateral causado pelos materiais coloidais comuns a 25°. Isto é essencial para o pronto reparo que qualquer avaria de qualquer problema de turbidez não normal.

Controle da Filtração da Cerveja 11°/ 90°

Por que utilizar medições a 90°?

As medições da turbidez em um ângulo de 90° são muito mais sensíveis aos colóides e são utilizadas como verificador da qualidade e claridade da cerveja baseado nos padrões de referência de formazina. Erroneamente, as técnicas a 90° tem sido utilizadas para avaliação do processo, mas não se correlacionam com o real conteúdo de sólidos não dissolvidos. As cervejarias modernas agora podem monitorar este parâmetro diretamente na linha, oferecendo assim a possibilidade de se entregar a cerveja automaticamente.

Por que utilizar uma medição a 0°?

A utilização do canal de absorbância a 0° permite a medição de níveis altos de turbidez, além do range dos resultados a 11°, o que possibilita também monitorar e controlar o ciclo da pré-montagem da pré-capa do filtro. Com isto você tem uma oportunidade adicional de otimização do filtro.

Por que as leituras em laboratório algumas vezes são diferentes?

A medição em processo em tempo real elimina as variações comuns com os processos de medições de laboratório. A cerveja na tubulação está homogênea, sob pressão e em temperature constante. No laboratório, as amostras têm tempo de mudar, os sólidos podem decantar e as alterações na temperature afetarão os resultados a 90°. Além disto, diferenças nas configurações ópticas dos próprios instrumentos, juntamente com os métodos de calibração utilizados, tem influência nos resultados comparativos.

Início da página

Haze Control – Tecnologia

Turbidímetro de Processo DTF16 da optek

Filtração, Controlar é poder

A Filtração é uma das etapas mais importantes no processo das cervejarias. O Haze Control DTF16 da optek permite-lhe medir e controlar este processo crucial e oferece acesso da qualidade em tempo real. Além disto, liberando a cerveja pelo instrumento há enormes oportunidades de se reduzir as perdas de cerveja, do uso do meio filtrante e dos custos de produção ao mesmo tempo em que se aumenta a capacidade de filtração e se assegura uma consistente qualidade do produto.

Ponto Zero de Fábrica

O poder atrás do Haze Control da optek é o ponto zero de fábrica. Não é mais um zero de meio questionável, ou a necessidade de procedimento de zero fora da linha. Utilizando uma solução de referência técnica conhecida, a optek desenvolveu um ponto zero preciso. Este ponto zero de fábrica livre de oscilação elimina a necessidade de se zerar o instrumento regularmente, economizando seu tempo e dinheiro bem como não depende do operador. Também assegura que todos os instrumentos tenham um alinhamento básico idêntico e preciso. Isto é inestimável quando se conta com instrumentos em múltiplos locais.

Calibração eterna de fábrica

Todo e qualquer Haze Control DTF16 é calibrado na fábrica com os padrões EBC que se correlaciona diretamente com todos os outros padrões em uso atualmente nas plantas de processos. Esta calibração é estável durante toda a vida do equipamento e nunca necessita de recalibração, o que representa um baixo custo de propriedade.

Isto assegura uma medição precisa, segura e confiável através de todos os instrumentos e localidades. Unidades de medição selecionável pelo usuário e tabelas de correlação incorporadas oferecem flexibilidade sem precedentes às cervejarias.

Projeto livre de oscilações

Turbidímetro de Processo DTF16 da optek

Oscilações do espalhamento de luz no corpo de medição tem sido durante tempos um tema problemático. Isto é usualmente causado pelo espalhamento de luz indesejada ou dispersa, advindo de reflexos no corpo do sensor da sua própria luz, revestimentos artificiais desgastados, ou fonte externa, como por ex. janelas de inspeção. Esta luz dispersa influe na medição de modo imprevisível.

O optek DTF16 incorpora uma geometria avançada para eliminar estes problemas, pelo redirecionamento da luz dispersa para longe do detector. Este projeto não confia em qualquer revestimento e mantém seu projeto próprio para uso sanitário, ou seja, “limpável”. Combine este projeto engenhoso com a já legendária estabilidade de amplificação de sinal do nosso detector de duplo feixe bem como com o firmware do Haze Control e você terá o analisador de turbidez de processo completamente estável e livre de oscilações e calibração, com um desempenho excepcional de longa duração.

A informação que você precisa

Projetado para ser de fácil uso, o software do Haze Control dispõe de sete idiomas selecionáveis. Além dos quatro resultados transmitidos, o Haze Control tem incorporado um coletor de dados, que oferece um gráfico de tendên- cia. Estes dados podem ser mostrados localmente e baixados para um computador permitindo ao pessoal da produção revisar a consistência do processo ou rastrear qualquer anomalia histórica ou problemas do processo.

Comunicação

O Haze Control oferece múltiplas opções de comunicações. Você pode utilizar até quatro saídas-mA simultaneamente para transmissão dos dados ou para controlar completamente o conversor remotamente utilizando uma interface I/O padrão. Além disto, os protocolos PROFIBUS® PA ou FOUNDATION™ Fieldbus estão disponíveis para se integrar perfeitamente no sistema na sua (futura) rede.

Início da página

Controle do Filtro da Cerveja – Da linha para o Laboratório

Linha e laboratório: Projeto óptico único

Dois produtos da optek foram especialmente projetados para a indústria de bebidas. O DT9011 da optek é um Turbidímetro de bancada “para garrafas”. O DTF16 é um sensor de turbidez de processo destinado a ser um verdadeiro analisador QA/CQ de turbidez em tempo real que pode eliminar as análises laboratoriais. Ambas as medições do produto em ambos os métodos, tanto por espalhamento de luz frontal a 11° quanto por espalhamento de luz lateral a 90°.

Haze Control DT9011 da optek Turbidímetro de Laboratório

Ambos os resultados são exibidos e gravados simultaneamente. Os resultados da medição do sistema laboratorial DT9011 correspondem aos dos turbidímetros de linha DTF16, permitindo a validação das leituras de processo com o laboratório. O ângulo de 90 ° proporciona a medição do “haze” coloidal para a avaliação da clareza visual, enquanto o ângulo de 11 ° fornece uma quantificação concisa do conteúdo de turbidez. Os resultados de 90 ° podem ser lidos em quaisquer unidades de escala de “haze” preferidas tais como EBC, FTU, Helms, ASBC ou NTU. O ângulo de 11 ° pode ser lido directamente em ppm, mg/L, mc/mL, ou numa escala de calibração apropriada, por ex. EBC, FTU. A medição em ambos os ângulos fornece ao pessoal do laboratório consideravelmente mais dados e a capacidade de discernir a natureza de qualquer causador da turbidez quando se analisa a turbidez final da cerveja.

O ângulo frontal de 11 ° é muito sensível à dimensão das partículas, por isso, é um indicador de partículas anormais, tais como Terra Diatomácea e levedura. Além disso, se correlaciona muito bem o conteúdo real não dissolvido, nos permitindo usar as unidade de escala em ppm (mg/L), enquanto que o ângulo lateral de espalhamento a 90 ° oferece uma sensibilidade aos colóides e ao “haze”, fornecendo a avaliação da clareza visual. O uso do ângulo de espalhamento frontal a 11 ° é mais específico do que 25 ° e elimina as leituras falsas elevadas devido ao “haze” coloidal. Quaisquer questões da filtração, quer a receita, o processos ou os equipamentos relacionados, agora pode ser diagnosticada mais facilmente pelo conhecimento da natureza dos constituintes da turvação sendo detectada.

Usando o optek DT9011, a amostra é colocada em um banho de água e medida 250 vezes em ambos os ângulos de espalhamento durante uma rotação, seguido por uma avançada análise de dados. Isso elimina os efeitos da cor e da forma da garrafa, bem como arranhões, costuras e outras imperfeições na garrafa da amostra. A nossa abordagem de comprimento de onda de banda larga está em conformidade com o MEBAK, ao eliminar a subnotificação de certas partículas comum com dispositivos monocromáticos.

Início da página